EDUCAÇÃO DOMICILIAR






























          



Bom dia queridas leitoras!

Nosso conteúdo do dia será sobre educação domiciliar ou Homeschooling. Um assunto que me chama muito a atenção, pelo qual eu tenho adquirido um carinho em especial e venho estudando para poder colocar em prática com meus futuros filhos. Para quem não sabe, sonho em ser abençoada com filhos, e já me preparo para isso. Lembrando que o mais importante nesse assunto é poder ensinar nossos filhos de acordo com as Escrituras Sagradas. Educação Domiciliar ou homeschooling é o ensino integral da criança em casa, onde os pais assumem essa responsabilidade. E obvio, que para quem começou a ler já deve estar formulando inúmeras perguntas.Pensando nisso, resolvi procurar para vocês as mais frequentes perguntas sobre o assunto. Sei que vão surgir mais duvidas e estou disponível para respondê-las.


É PROIBIDO NO BRASIL?

A educação domiciliar não é proibida por nenhuma ordem jurídica. Ao mesmo tempo, ela não é explicitamente regulamentada nem permitida por norma alguma. O assunto é simplesmente omitido nesse campo, uma vez que é algo que começou a ser debatido recentemente no Brasil. Os principais documentos que tratam da educação no país são a Constituição (CF, art. 205 a 214) e a Lei de Diretrizes e Bases (LDB – Lei 9.394/98). E neles não consta nem menção à educação domiciliar. Segundo Alexandre Magno, diretor jurídico da ANED, “apenas essa omissão já é suficiente para, de forma preliminar, declarar a validade da educação domiciliar, pois a CF tem como um dos pilares o princípio da legalidade (art. 5°, II), que considera lícita qualquer conduta não expressamente proibida em lei”.

Bom, até aqui nada muito bem resolvido. Portanto, precisa-se entender a hierarquia do ordenamento jurídico do Brasil: Constituição Federal, Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) e leis ordinárias, quais sejam LDB, ECA e o Código Civil/CC. Assim sendo, a pergunta seguinte é “quem deve prover a educação?”. Lemos que:

Art. 205. A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho (CF – grifou-se).

Art. 2º A educação, dever da família e do Estado, inspirada nos princípios de liberdade e nos ideais de solidariedade humana, tem por finalidade o pleno desenvolvimento do educando, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho (LDB – grifou-se).

Não há dúvidas, portanto, que esse dever é compartilhado entre pais e Estado. Mas quem tem a primazia nesse caso? Lemos na DUDH¹:

3. Os pais têm prioridade de direito na escolha do gênero de instrução que será ministrada a seus filhos (artigo XXVI – grifou-se)

E no CC²:

Art. 1.634. Compete aos pais, quanto à pessoa dos filhos menores:I – dirigir-lhes a criação e educação (grifou-se)

(textos retirados do Blog: www.nossaheranca.wordpress.com)



E A SOCIALIZAÇÃO?


Quando eu digo a alguém que estudo Educação Domiciliar para ensinar meus futuros filhos a primeira pergunta sempre é: A criança não vai ter amigos? Vai ser uma criança sem infância. Bom, posso prova-los que não é nada assim como algumas pessoas pensam, pelo contrario. "Onde uma criança aprenderá verdadeiramente como se deve respeitar os mais velhos, como os idosos e pessoas mais velhas que ela própria? Será numa roda de debates com ‘estudiosos’ da escola ou será no seio familiar, onde pais zelam pela alma daquele filho e o ensinam e disciplinam em amor, como a Bíblia ordena? Onde uma criança verdadeiramente aprende a cuidar e proteger os mais novos que ele? Numa palestra de 1h na escola ou na vida diária com seus irmãos e amigos, ensinados, acompanhados e disciplinados pelos seus pais? Não há dúvidas que esse tipo de ensinamento não é aprendido na escola, por um simples motivo: isso não compete a ela! O máximo que a instituição pode fazer é reforçar aquilo que já veio de casa. Mais nada.
Um outro ponto importante que precisa ser levado em consideração é o sistema seriado da escola. Lá as crianças estudam, brincam e convivem, em geral, com seus semelhantes: mesma idade, origens parecidas, mesma região geográfica, mesmos ambientes todos os dias. É por isso que hoje vemos adolescentes que não sabem nem olhar para um adulto, quem dirá conversar, ou mesmo respeitá-lo. Ele não foi ensinado a isso, ele não cresceu aprendendo com o diferente, mas com o igual.
Ok, você ainda acha a escola o ÚNICO local possível de socialização. Deixa eu te fazer uma última pergunta: como se socializavam as crianças antes da escola ser inventada? (sim, a escola do jeito que conhecemos hoje foi inventada recentemente, para a decepção de muitos seguidores de Paulo Freire). Pois eu mesma respondo: ora, era em comunidade, em família. E família é o pai, a mãe, aquela tia de 50 anos, os avós, o tio avô de 87 anos, a filha da vizinha de 5, e a prima dela de 10 e você tem 13. A escola é uma instituição muito muito nova em termos de História. Se a socialização dependesse dela, nem você nem eu estaríamos aqui hoje, certo'' Precisamos falar mais sobre esse assunto?

(textos retirados do Blog: https://nossaheranca.wordpress.com/2016/04/29/homeschooling-mas-e-a-socializacao/)



QUANTO TEMPO DEMORA AS AULAS?

Na E.D todo tempo é tempo para aprender. Na escola, o horário de aulas vai de 7h-12:00. Se analisarmos, quantos minutos são produtivos? Todo tempo tem que parar a aula por algum motivo, seu filho não pode seguir o ritmo dele de ensino, atrapalhando seu aprendizado. Já em casa, o tempo rende muito mais. Às vezes em 2 horas no dia seus filhos já viram história, matemática e português – com qualidade, e muitas vezes essas aulas rendem bem menos da metade do tempo.


QUAL O MATERIAL USADO PARA ENSINO?

Os pais escolhem o material, método e currículo que achar melhor para seus filhos, isso depende de cada criança e de cada família.E a partir desse material serão montadas as aulas, é um trabalho árduo, mas valerá à pena. Os pais que acompanham, usam a internet, grupos em redes sociais, para ajudar na distribuição desses conteúdos, traduzindo textos e preparando aulas de acordo com o currículo.

E A GRADUAÇÃO?

O fato da criança não ir para a escola não significa que ela nunca irá trabalhar por não ter histórico escolar, no Brasil temos o EJA.
“A Educação de Jovens e Adultos é definida pelo artigo 37 da LDB (lei n. 9.394/96) como a modalidade de ensino que “será destinada àqueles que não tiveram acesso ou à continuidade de estudos no ensino fundamental e médio na idade própria.” (http://ejabrasil.com.br/?page_id=98).
Para ter acesso a uma universidade basta fazer o ENEM, pois sua exigência é apenas a idade de 18 anos.

O homeschooling, como foi dito, é simplesmente o ato de educar crianças em idade escolar nas suas próprias casas ao invés de em alguma escola.
Ele tem sido um grande incentivo para podermos dar um ensino com qualidade aos nossos filhos, formando pessoas tementes a Deus principalmente é o que nos motiva a continuar essa luta. Educar seu filho em casa é poder passar amor, confiança, é poder conhecer seu filho e seu ritmo de ensino. Se você gostou desse assunto e precisa tirar mais dúvidas, pode deixar aqui nos comentários que estarei respondendo todas. Lembrando que para mais pessoas serem informadas desse assunto você precisa compartilhar.
Gostaria de agradecer a Rusana Dias e Rachel Oliveira que me ajudaram a produzir esse Conteúdo. 







Até o próximo assunto!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentários: